O ISTA, ao longo de sua história, preocupou-se sempre com a avaliação periódica de suas atividades e da vida acadêmica como um todo, visando o próprio aprimoramento humano, institucional e funcional, numa visão prospectiva do processo.

Com a instituição do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), regulamentado em 2004, através da Lei 10.861, tornou-se necessário repensar os mecanismos da avaliação interna da Instituição, como instrumento de autoavaliação.

Em 25 de agosto de 2004, através da Portaria 1/2004, foi criada a Comissão Própria de Avaliação – CPA – do ISTA, competente para promover a condução dos processos de avaliação internos, sistematização e prestação de informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) juntamente com a Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES).

O que é uma Comissão Própria de Avaliação (CPA)?*

Nos termos do artigo 11 da Lei nº 10.861/2004, a qual institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), toda instituição concernente ao nível educacional em pauta, pública ou privada, constituirá Comissão Permanente de Avaliação (CPA), com as atribuições de conduzir os processos de avaliação internos da instituição, bem como de sistematizar e prestar as informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Aquela obedecerá às seguintes diretrizes:

I – constituição por ato do dirigente máximo da instituição de ensino superior, ou por previsão no seu próprio estatuto ou regimento, assegurada a participação de todos os segmentos da comunidade universitária e da sociedade civil organizada, e vedada a composição que privilegie a maioria absoluta de um dos segmentos;

II – atuação autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na instituição de educação superior.

*fonte: Portal MEC

Composição da CPA 2016

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2017/2