O curso de Bacharelado em Teologia tem por objetivo qualificar profissionais que se dediquem à atuação junto às comunidades, lugares privilegiados do encontro entre pessoas, por meio do serviço pastoral, ato primeiro da teologia. Junto aos conhecimentos teóricos, às pesquisas e à reflexão crítica, é imprescindível a prática assumida como aprendizado e como reflexão na ação. O Estágio é, justamente, esse aprendizado de observação e de prática, com acompanhamento e orientação, no qual o estudante terá a possibilidade de verificar a efetivação daquilo que aprofundou na teoria. Por meio do Estágio supervisionado, o estudante pratica o que aprende, observa e é observado (a), ensina aprendendo, sistematiza os conteúdos e alarga a visão, une razão, experiência, sentimentos, fé e aprende a trabalhar em equipe.

Fundamentação legal

O Estágio Supervisionado se fundamenta na Lei n. 11.788, de 25 de setembro de 2.008 (revogando a Lei n. 6.494, de 7 de dezembro de 1.977), que, em seu Art. 1o., § 2o, esclarece: “o estágio visa ao aprendizado de competências próprias da atividade profissional e à contextualização curricular, objetivando o desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho”.

Em outras palavras, a realização do estágio é peça fundamental para a qualificação profissional, pois, durante sua realização, o aluno aplicará seus conhecimentos adquirindo experiências práticas, o que, certamente, irá enriquecer e sedimentar o aproveitamento daquilo que foi e que está sendo ensinado durante o curso. Ademais, é um instrumento de integração, de maneira geral, em termos de formação prática, de aperfeiçoamento técnico-cultural e científico e de relacionamento humano, ou seja, é parte fundamental para o desenvolvimento da vida cidadã do indivíduo. O programa de estágio propicia a complementação do ensino e da aprendizagem por estar em conformidade com o currículo do curso e com o conteúdo das disciplinas. É um requisito obrigatório para a obtenção do título de Bacharel em Teologia.

Local de realização e formas de acompanhamento

O Estágio Supervisionado poderá ser realizado em paróquias, comunidades religiosas, ONGs e instituições congêneres, com duração de 200 horas, a partir do 3º período de curso, não podendo exceder o 6º período.Para a realização do estágio supervisionado, o(a) estudante(a), deverá definir a instituição na qual realizará seu estágio e elaborar um plano das atividades que serão desenvolvidas.

A realização do estágio será acompanhada pelo professor designado para esse fim e pelo Núcleo de Estágio, Pesquisa e Extensão (NEPE), visando facilitar o controle, o acompanhamento e a orientação necessários ao desenvolvimento das atividades. Isso será feito on line, por meio de uma plataforma virtual de Educação a Distância (Moodle), na qual serão oferecidas as informações necessárias para o desenvolvimento do estágio, viabilizando, também, o acompanhamento do próprio estágio e o esclarecimento de dúvidas.

Ficha e Relatório de Atividades

A cada atividade realizada, o(a) estudante(a) deverá elaborar um relatório de acordo com as orientações contidas no Registro de Estágio Supervisionado (anexo I).
Em seguida, deverá preencher a declaração com a assinatura e carimbo da entidade e do responsável. A declaração deverá ser escaneada e enviada pelo portfólio na plataforma virtual (Anexo II). O professor orientador do Estágio Supervisionado avaliará as atividades realizadas, o desempenho do aluno e os relatórios supracitados e, após sua validação, solicitará à do NEPE que proceda o lançamento das horas de cada atividade.

Frei Jacir de Freitas Faria

Reitor

ANEXO I – Ficha de Estágio

Google-Drive-Download-Button

ANEXO II – Declaração de Estágio

Google-Drive-Download-Button