Para celebrar o Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, a Biblioteca Edith Stein promoveu entre os dias 1º e 8 de abril a exposição bibliográfica, “Farmácia Literária”.

A exposição tem como objetivo mostrar que leitura também cura. Muitos males que nos acometem, como depressão, solidão, estresse, autoestima baixa, medos, problemas de relacionamento, tendência à violência, tristeza, luto, entre outros,  podem ser aliviados ou até curados com uma boa leitura.

Segundo as inglesas Ella Berthoud e Susan Elderkin, autoras do livro “Farmácia Literária”, da editora Verus,   experiência realizada na The New School, em New York, nos Estados Unidos mostrou que pessoas com o hábito de reservar um tempo às letras costumam ter maior empatia. Ou seja, uma capacidade ampliada de entender e se colocar no lugar do próximo. Outra pesquisa, da também americana Harvard University apontou que leitores ávidos são mais sociáveis e abertos para conversar. De ficção à biografias, histórias e viagens, tudo vale. O segredo é encontrar o “livro”.

Toda leitura transforma e  seguindo as palavras do filósofo Immanel Kant, “Uma leitura alegre é tão útil à saúde como o exercício do corpo”. E você, já leu algum livro que te fez sentir melhor?

A exposição contou com a colaboração da aluna do 5º período de Teologia, July Lima.