Constituindo a mais alta atividade humana, a ação política é aquela que surge a partir da pluralidade existente entre os homens livres que convivem num espaço comum, dotando-os de igual direito de ação e de fala, comprometidas com a  vida pública. Desta forma, a política promove o bem comum, e ao garantir, pela cidadania, o direito a ter direitos, assegura a liberdade singular de ser de cada novo nascimento aparecido no “palco da existência”. Assim, esta monografia discute o sentido que Arendt atribui à política, após o ineditismo da ruptura totalitária, por meio da retomada da política grega, refletindo sobre o direito a ter direitos do homem como ser político. Abordamos, portanto, no primeiro capítulo o sentido da política e o homem enquanto ser político. No segundo capítulo, trazemos à discussão a crise dos Direitos do Homem, cunhado pela tradição e que encontra o  seu  esfacelamento no totalitarismo. Discutimos também, aspectos, propostos por Arendt, que devem ser levados em consideração para se estabelecer direitos humanos que assegurem a pluralidade de ser, a fim de evitar uma reincidência totalitária.

MONOGRAFIA HANNAH (1,4 MB)

Clique acima para fazer o download da Monografia em formato pdf.